Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Contadas

Roteiro: Um fim-de-semana em Coimbra

Sinto-me muito grata e feliz com o impacto que o post do Sky Garden teve. A sério! Portugal está cheio de iniciativas giras. Se puder dar o meu contributo para que mais pessoas as conheçam, contem comigo.

 

Por isso mesmo, o post de hoje é dedicado a todos aqueles que ficaram com vontade de ir a Coimbra. Com base no nosso passeio, preparei uma espécie de roteiro turístico ilustrado para quem queira ir passar dois ou três dias à cidade dos estudantes.

 

Jardim Botânico

Comecem o passeio pelo Jardim Botânico na alta da cidade. Nesta altura do ano, está especialmente bonito e florido, pelo que recomendo uma visita. Para os mais aventureiros, há o Sky Garden que é outro excelente incentivo para visitarem o Jardim!

HC_JB02.jpg

HC_JB03.jpg

HC_JB04.jpg

HC_JB06.jpg

 

Alta da cidade
(Universidade de Coimbra, Museu Nacional de Machado de Castro, Sé Nova)

 

Mantenham-se pela Alta da cidade. Esta zona, assim como a Universidade de Coimbra, fazem parte da lista de Património Mundial da UNESCO e merecem uma visita!

 

No recinto da Universidade e no Paço das Escolas há muito que ver. Recomendo uma visita à Capela de S. Miguel e à Biblioteca Joanina. No edifício principal são locais de passagem obrigatória a Sala dos Capelos e o corredor norte, que tem uma panorâmica espectacular sobre a cidade. 

 

Desçam até ao largo Dr. José Rodrigues. Aí encontram a Sé Nova e o Museu Nacional de Machado de Castro, monumentos muito bonitos que vale a pena visitar.

 

Se quiserem almoçar, recomendo o Loggia no Museu Nacional de Machado de Castro. A comida não é fantástica, mas a vista da esplanada é muito gira.

HC_Coimbra03.jpg

Paço das Escolas da Universidade de Coimbra

HC_Coimbra04.jpg

Torre e Capela de S. Miguel

HC_Coimbra05.jpg

Sala dos Capelos

HC_Coimbra07.jpg

Universidade de Coimbra

HC_Coimbra01.jpg

Vista da esplanada do Museu Nacional Machado de Castro (Sé Velha)

 

Baixa da cidade

Sigam em direção à Baixa, pelas ruas estreitas da cidade. Pelo caminho descubram outros locais emblemáticos de Coimbra: a Sé Velha, a casa de Zeca Afonso, as várias repúblicas estudantis, as casas de fado. E não estranhem se se cruzarem com grupos de jovens em traje académico e com longas capas negras. Estamos na cidade dos estudantes!

 

Se forem como nós, quando chegarem à Baixa já devem estar a precisar de descansar. Sentem-se numa esplanada a observar a vida da cidade. Se quiserem mais um pouco de diversão, sigam até ao Parque da Cidade, nas margens do rio Mondego, onde poderão dar um passeio a pé ou de bicicleta.

 

Recomendo, também, que vão a uma Casa de Fados. Perto da Sé Velha têm o Fado ao Centro, ideal para ir ao final do dia ouvir Fado de Coimbra, enquanto bebem um copo de vinho. Junto ao mercado têm À Capella. Aqui, podem jantar ou beber um copo à noite, enquanto ouvem o Fado de Coimbra. Em ambos, marquem com antecedência pois correm o risco de não arranjar lugar.

 

HC_Coimbra02.jpg

Encontro de estudantes

HC_Coimbra08.jpg

Sé Velha e edf. onde viveu Zeca Afonso

HC_Coimbra09.jpg

Baixa da Cidade

 

Margem esquerda do rio Mondego e Mosteiros de Santa Clara

Comecámos o segundo dia no Portugal dos Pequenitos. Como este post já vai longo, deixo o registo para outro post, e sigo direta para o mosteiro de Santa Clara-a-Velha, que é mesmo ao lado. 

 

O mosteiro encontra-se meio enterrado e é comum ficar submerso quando o leito do rio enche. Este Inverno esteve, uma vez mais, submerso, mas já está visitável.

 

No alto da encosta fica o mosteiro de Santa Clara-a-Nova. Aqui poderão conhecer um pouco da história e da lenda da Rainha Santa Isabel, a padroeira da cidade.

 

Ainda deste lado do rio, recomendo uma visita aos jardins da Quinta das Lágrimas. Reza a história que era nestes jardins que o Infante D. Pedro marcava encontros românticos com Inês de Castro. Na Quinta das Lágrimas existe também uma Fonte das Lágrimas, cujas águas terão, segundo a lenda, tido origem nas lágrimas vertidas por Inês quando foi assassinada. O sangue do seu corpo terá deixado uma mancha de algas avermelhadas na rocha, visível ainda hoje.

 

Nós acabámos por não ir à Quinta das Lágrimas, o que deixou o Gonçalo um bocadito triste porque já conhecia a história pelo livro "Uma aventura na Quinta das Lágrimas" e queria ver a famosa mancha de sangue deixada por Inês. 

 

HC_Coimbra10.jpg

 Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

 HC_Coimbra12.jpg

Rainha Santa Isabel e Princesa Mariana

HC_Coimbra15.jpg

HC_Coimbra13.jpg

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova

 

Termino com uma proposta para o almoço: o restaurante Itália, na margem direita do rio. Ideal para quem gosta de comida italiana, sejam pizzas, massas ou gelados! 

Em alternativa, com muitas tapas e petiscos para todos os gostos, têm os restaurantes Dux. Nós fomos jantar à Taberna Urbana e gostámos!

 

Bom almoço e boas viagens!

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

About me

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D