Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Contadas

Raparigas como nós - A história da Sílvia Silva

Conheci a Sílvia na blogosfera. Cheguei, por acaso, ao seu Raparigas como nós. E fui entrando...

Gostei tanto da sua escrita simples e cativante, da forma bem resolvida de nos apresentar o seu mundo - sempre em mudança - que regressei uma e outra vez. Até ao dia em que a convidei para o Bloggers Story. E um enorme sorriso iluminou a minha cara no momento em que li o seu “sim”.

Sugiro que peguem numa chávena de café, se sentem confortavelmente e leiam o que esta rapariga como (todas) nós tem para nos contar. Estou certa que vão gostar tanto quanto eu!

Raparigas como nós: Blog | FB

SilviaSilva01 by HContadas

SilviaSilva02 by HContadas
SilviaSilva03 by HContadas

#1 - Fala-nos um pouco de ti. Conta-nos a história da Sílvia engenheira que resolveu correr atrás dos seus sonhos e criou o Muda de Página

A Sílvia engenheira continua a ser a Sílvia engenheira e tenho a certeza que é esta minha formação técnica e de gestão e os vários anos de experiência em meio industrial que me têm dado ferramentas, capacidade de análise e resiliência para encarar e ultrapassar outros desafios. Nunca renunciei à minha formação, se bem que a pus em causa várias vezes, mas sempre soube que as pessoas não se definem por um trabalho, esse é um erro recorrente da nossa sociedade e que limita a evolução profissional e pessoal das pessoas.

Trabalhei muitos anos em meio industrial na área da Qualidade e também do Marketing e continuo a prestar serviços neste âmbito. O meio empresarial é muito diferente de trabalhar directamente para clientes, e agora que já se passaram alguns anos, sinceramente não sei qual é o mais fácil :)

Eu sempre fui uma excelente aluna na escola, em qualquer área, e nunca desenvolvi um tendência específica, como aquelas pessoas que sempre quiseram ser médicas, eu nunca tive isso. Por outro lado, tenho uma espécie de bicho carpinteiro e estou sempre a pensar em 'coisas', faz parte, não faço qualquer esforço por isso, é natural.

Depois de vários anos a imaginar coisas, um dia resolvi parar o que estava a fazer para tentar desenvolver uma ideia/negócio meu. Não foi à primeira, nem à segunda e não vai ser com certeza à terceira porque eu sei que depois de uma coisa vem sempre outra. Houve coisas que resultaram, outras nem por isso e eu fui evoluindo. No processo tive a ideia do Quarto de Mudança, uma vez que eu tinha um blog e percebia as dificuldades das pessoas em personalizar páginas. O que era um projecto a dois, passado algum tempo passou a ser um projecto a um e eu resolvi mudar e dar-lhe um cunho ainda mais pessoal. Surgiu o Muda de Página e cá estou eu!

(se quiserem saber um pouco mais sobre o meu percurso, podem ler aqui.)

 

#2 - Sei que já lá vão uns bons anos desde que criaste o teu blogue. Mas, ainda te lembras o que te motivou a criá-lo e porquê o nome “Raparigas como nós”? 

No meio das mil e uma ideias de 'coisas' que eu queria fazer, estava a criação de uma marca de roupa para mulher que na altura eu achei que se ia chamar 'raparigas como nós', já lá vão mais de 10 anos. Entretanto, comecei a fazer uns gorros e dei a umas amigas do teatro (fiz teatro durante muitos anos) e foi um rapaz que na altura me pediu um, que me disse que eu devia criar um blog para mostrar os gorros. E foi assim. Acho que no início nem sequer cheguei a mostrar os gorros, que eu raramente fazia, começou a fazer todo o sentido para mim como diário de bordo e tornou-se um amigo inseparável de todos os dias, com os seus momentos mais profundos, outros mais fúteis, como uma boa conversa entre amigos no café, em que se fala de tudo e de nada, mas onde nos sentimos bem.

 

#3 - Quando lês um blogue, o que é que capta mais a tua atenção: os conteúdos, o grafismo, ou ambos? 

Os conteúdos, texto e fotografia e, acima de tudo, as pessoas. Detecto a milhas blogs pré concebidos sem cariz pessoal e não me mantenho leitora por muito tempo. Atenção que com pessoal, não me refiro à exposição da vida de cada um, mas sim a ter uma voz, opinião, versão própria das coisas, pode ser sobre o que quiserem, moda, vida, trabalho, qualquer tema, desde que com um ponto de vista, uma voz individual.

SilviaSilva04 by HContadas

SilviaSilva05 by HContadas
SilviaSilva06 by HContadas

#4 - Que conselhos dás a pessoas que, tal como tu, queiram lançar o seu próprio negócio na internet?

Pergunta complicada! Haveria muito a dizer sobre este tema.

A internet é um mar de possibilidades, à distância de um click, mas também é um deserto em que há milhões de areias como nós a procurar o seu lugar.

Posso partilhar aqui que o que me deu mais frutos até hoje, sempre foi o meu blog, não no sentido de ganhar dinheiro directamente com publicidade ou algo do género, mas no sentido que todos os bons contactos que fiz até hoje, foram a partir dele. E o que eu faço no meu blog, em termos de negócio é nada, sempre mantive a minha página livre de ideias e conceitos, ao sabor das minhas vontades e inspiração. E é esse lado pessoal, genuíno, com uma voz própria que me tem dado os melhores destaques e oportunidades.

O meu conselho é livrem-se das ideias pré concebidas, não façam o que os outros fazem só porque para eles resulta, não reutilizem ideias constantemente porque as pessoas percebem e cansam-se com facilidade. Na internet ninguém precisa de mais do mesmo, o branding das marcas não é o mesmo que o das pessoas, se não puserem cá fora a vossa voz e identidade então não têm nada a acrescentar, porque já tudo (ou quase tudo) foi inventado. Quando um produto, uma loja ou um blog são sentidos, criados por pessoas e não por estruturas de marketing, isso sente-se e a grande vantagem é que o nicho que vai gostar dessa coisa específica que vocês têm para mostrar anda por aí algures no mundo e é com a internet que vocês vão conseguir chegar até ele.

Por último sejam resilientes, não desistam à primeira, não se deixem abater pela ferocidade do meio, e abstraiam-se, não percam tanto tempo a consumir o que os outros fazem ou dizem, desliguem um pouco para poderem ter espaço de criação, depois liguem-se e partilhem, com peso e medida.

 

#5 - O que podemos esperar como próximos projectos da Sílvia Silva?

Pois, já disse ali em cima que tenho bicho carpinteiro, não já?

Ultimamente têm vindo ter comigo algumas propostas de coisas para fazer. Ainda não é nada de concreto, mas já me começam a pôr a cabeça a mil com ideias e sonhos!

Para além disso ando sempre com uma mão cheia de coisas que quero fazer e que acabo por não conseguir ter tempo para elas, por isso às vezes basta-me um intervalo de tempo, para pôr essas ideias em prática, foi assim que todos os meus projectos nasceram, entre uma e outra respiração.

SilviaSilva07 by HContadas
SilviaSilva08 by HContadas
SilviaSilva09 by HContadas

Sílvia, é sempre muito bom ler o que tens para nos contar. Muito, muito obrigada! Foi um prazer ter-te por cá.

 

© Imagens: Sílvia Silva

 

8 comentários

Comentar post

About me

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Histórias Contadas no Bloglovin

Follow on Bloglovin

Histórias Contadas no facebook

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D