Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Contadas

Assuntos de mãe: dorme meu menino

Não sou fundamentalista. Aceito argumentos de um lado e do outro. Mas se me perguntarem o que fiz, assumo que deixei chorar. De coração na mão, começou em 1 minuto, depois 2, e nunca tive que ir além dos 5 minutos seguidos.  Felizmente, por ele e por mim, segui escrupulosamente o que vinha escrito num livro. O livro que me ajudou a ensinar o meu menino a dormir.

Passemos então à história:

Costumo dizer que só soube o que era ter um recem-nascido quando a Mariana nasceu. E, apesar de ser segunda filha, é bem verdade! Quando nasceu, o Gonçalo já era um bebezão e chorava a plenos pulmões. E chorou os primeiros dias de vida, até segunda-feira de manhã, altura em que nem eu nem o pai sabiamos mais o que fazer e resolvemos telefonar à pediatra, que estava de férias, não fosse ele ter nascido em Agosto. Receitou um ida à farmácia para comprar leite. O diagnóstico foi perfeito. Era fome. Bebezão que se preze não se fica com colostro, aquela "aguinha" que a mãe tem para oferecer antes da subida do leite. Bebeu até à última gota e dormiu 6 horas seguidas. Merecido descanso do guerreiro que, de barriguinha cheia, pôde finalmente descansar.

Talvez por (9 meses +) 5 dias seguidos de colo. Talvez por ser um menino curioso que ainda hoje acha que dormir é uma perda de tempo. A verdade é que, na tenra idade de 2 meses, ficava o dia inteiro acordado, assim o deixassem. Seguiam-se crises de cansaço extremo. Demasiados estímulos, dizem nos livros. Um dia desabafei com a pediatra que o menino tinha dificuldade em adormecer. E eu em descansar. E o bebé só está bem quando a mãe está bem... Raposa velha, retirou um livro da gaveta da secretária. Receitou-me lê-lo. Já não sei precisar tudo o que tinha escrito. Fica o relato do que registei. Normalmente as crianças têm um "objecto do sono". Que pode ser uma fralda, um boneco de peluche, ou, na maioria das vezes, a própria mãe. E cada vez que acordam, é esse objecto do sono que as transporta novamente para o mundo dos sonhos. Este livro mostra-nos como ensiná-los a escolher um objecto de sono diferente da mãe. Um que esteja sempre à mão e que lhes dê o conforto que precisam.

Na primeira noite, a mãe deve deixar o bebé na cama, com o seu objecto de sono, e ir embora para o deixar adormecer. Se o bebé chorar, deve voltar passado 1 minuto. Acalmá-lo, falar com ele, fazer-lhe mimo, mas sem nunca o tirar da cama. Depois deve deixá-lo novamente. Se continuar a chorar, voltar passados 2 minutos e seguir a mesma receita. E assim sucessivamente. Defende o livro que esta técnica resulta com crianças até aos 3 anos e as ajuda a ter um sono mais tranquilo. Vale o que vale. No caso do Gonçalo resultou. E são raras as noites em que ele tem dificuldade em dormir.

2 comentários

Comentar post

About me

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Histórias Contadas no Bloglovin

Follow on Bloglovin

Histórias Contadas no facebook

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D