Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Contadas

A importância da luz: Uma visita à oficina de Abat-Jours

The Importance of light: Visiting Abat-Jours manufactory

A luz condiciona muito os ambientes nos quais nos encontramos. Quantas vezes sentimo-nos tentados a abandonar um espaço ou porque a luz é muito forte ou porque nos provoca sonolência? 

Decerto que já ouviu dizer que as pessoas são mais felizes em dias de sol. No que toca a ambientes interiores, a situação é bastante semelhante, mas quando falamos de luzes artificiais temos a vantagem de poder escolher o tipo de luz que queremos para determinado efeito. Tendo isto em mente fomos visitar a Oficina de Abat-Jours, o local onde os candeeiros são pensados à medida e ao espaço, aliando a funcionalidade e a estética.

The light is an essential feature when it comes to the environments we are in. How many times have you felt tempted to abandon a room because the light is too strong or because it makes you sleepy? 

You have heard for sure that people are happier in the sun. When it comes interior spaces, the situation is more similar than what you may think. The advantage within artificial light is that you can choose a certain type of light to obtain a certain effect.

With this in mind, we went to visit The Abat-Jours manufactory, the place where lamps are conceived by size and space, joining function and aesthetics.

Paula Ferreira dos Santos é licenciada em Engenharia Zootécnica e começou a fazer abat-jours há 21 anos, por sugestão de uma amiga. “Sempre gostei muito de fazer estes trabalhos manuais, molduras, caixinhas. Além disso uma amiga que tinha uma loja, na altura, falou-me que era muito difícil arranjar quem fizesse abat-jours por medida e propôs-me que os fizesse”. Teve sucesso e começou a fazer peças para revenda num espaço emprestado. Rapidamente os clientes começaram a pedir abat-jours personalizados o que fez com que Paula se instalasse no número 5 da Rua do Século, em Lisboa, junto ao Bairro Alto e abrisse o seu negócio ao público, em 2005.

Paula Ferreira dos Santos has a degree in Zootechnical Engeneering and she started to make abat-jours 21 years ago due to a friend’s suggestion. “I’ve always liked to do this manual choirs, frames, boxes, and my friend had a store back in the day. She told me that it was really difficult to find someone to do custom abat-jours and she challenged me to do it.” She had so much success at it that she started to make pieces to sell, using a lent space. Soon the orders came in and Paula decided that it was time to move to the number 5 of Rua do Século in Lisbon, near Bairro Alto and opened her business there, in 2005.

Em sete anos Paula reuniu o seu grupo de clientes fiéis, ainda que o seu produto não seja frequentemente renovado. “As pessoas sabem que aqui têm opção quanto a tudo!”. Mas não é só a possibilidade de escolha que traz as pessoas à oficina de Abat-Jours. “Tenho também muita procura no que toca aos formatos maiores e às tampas. O mais procurado é o tambor, com forma cilíndrica com as bases iguais e o trabalho mais frequente é a criação de tampas e abat-jours para candeeiros já existentes."

In seven years, Paula gathers her group of regular costumers, even though her product isn’t something you buy frequently. “People know that here they can choose everything” . But that isn’t the only thing that brings people to the Abat-Jours manufactory. “People also come here to find bigger sizes and covers. The cylinder is the most popular type and the most frequent request is the covers and abat-jours for previous lamps."

Os trabalhos feitos por Paula vão desde a personalização dos abat-jours com a impressão digital de fotografias e pinturas à electrificação de peças que à partida estão inutilizadas. “Lembro-me de uns abat-jours que fiz com as telas de uma rapariga, estudante de pintura, para ela oferecer à família, outro que fiz com a impressão da folha de um dia de jornal importante para a pessoa em questão. Quanto às electrificações, já fiz candeeiros a partir de leiteiras, vasos, paus de madeira, garrafas, desde que dê para meter o casquilho, a criatividade é o limite”.

You can customize your abat-jours with photographs, paintings and even by using old pieces. “I remember abat-jours I did for a painting student, for her to offer to her family, other with a newspaper sheet. As for old pieces, I did a lamp out of a vase, wood sticks, bottles. As long as it is viable, creativity is the limit”.

 

Há cerca de três anos, de forma a deixar transparecer o lado da oficina como local de aprendizagem, Paula iniciou-se nos workshops. A iniciativa foi muito bem recebida e atraiu pessoas do ramo das artes, mas também curiosos de outras áreas completamente diferentes. Após três horas de trabalho as pessoas fazem um abat-jour personalizado e único que levam para casa. A novidade é o workshop de encadernação japonesa, uma forma de juntar folhas soltas com uma costura simples de forma a criar um álbum ou um bloco de notas.

About three years ago, in order to transform the manufactory into a learning place, Paula started to give workshops. It was a success and it is popular among people from the arts field and other many different areas. After three hours of work they have their brand new custom abat-jour in their hands. The japanese binding is the new workshop in which you learn to gather separate leaves so that you can create a notebook.

Visite a página de facebook da Oficina de Abat-Jours. Deixamo-lo com algumas dicas de Paula.

Visit the Abat-Jours manufactory facebook page. Here are some tips from Paula.

 

Para uma divisão bem iluminada: Utilizar um abat-jour baixo e largo, de cores claras, materiais finos e transparentes. Não esquecer também de criar vários pontos de luz e, se possível, filtrá-la sempre.

For a well illuminated area: Use a low and large abat-jour, with light colours, thin and transparent materials. Don’t forget to create points of light and filter it always, if possible.

Ao comprar um novo candeeiro: Pedir conselhos sobre as suas ideias, relativamente ao espaço que tem, ter sempre noção das medidas e materiais.

When you buy a new lamp: Ask for advice about the best lamp for the space you have and have materials and size in mind when buying it.


Autora | Author: Rita Bernardo

1 comentário

Comentar post

About me

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Histórias Contadas no Bloglovin

Follow on Bloglovin

Histórias Contadas no facebook

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D