Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Manufaktura01 by HContadasManufaktura04 by HContadasManufaktura by HContadasManufaktura03 by HContadas

Manufaktura by HContadasManufaktura02 by HContadas

Quando estivemos em Praga houve duas lojas que me encantaram.

Uma foi a Manufaktura, uma marca que vende produtos artesanais feitos na República Checa e que tem lojas espalhadas um pouco por toda a cidade. Tudo tem óptimo aspecto, a começar pelos cosméticos e produtos de beleza; os bonecos em madeira, tão típicos no país; e os espectaculares ovos de codorniz pintados à mão, verdadeiras obras de arte e perícia.

Esta loja faz-me lembrar a (nossa) Vida Portuguesa, onde as marcas que sobreviveram ao tempo, guardam histórias para nos contar.

 

A outra foi a SpaceLove, uma pequena loja de roupa de criança que descobrimos por acaso num dos nossos passeios a pé pela cidade. E mais do que a roupa em si, o que gostei mesmo foi da decoração. O ambiente vintage e romântico, as cores pastel, os apontamentos em madeira, mas principalmente o maravilhoso cavalo de madeira antigo. Muito gira!

LojaPraga by HContadasLojaPraga by HContadas

LojaPraga by HContadas

Autoria e outros dados (tags, etc)

AcessoriosPraia by HContadas

Este ano (ainda) não fui à praia. Primeiro foi o tempo, depois a operação da Mariana. E, pelo andar da carruagem, só vou pôr o pé na areia em meados de Agosto, quando formos para sul.

 

Confesso que estou a precisar! Este tem sido um ano muito intenso e já sinto falta daquela sensação boa de liberdade que só as férias trazem. Quase como se o mar levasse consigo todos os problemas para longe, para outro lugar. Sabem do que estou a falar?

 

Como inspiração, ficam aqui uns acessórios giros e coloridos, perfeitos para um dia de praia muito bem passado. Como de costume, todos made in Portugal.

 

Espero que gostem. E boa semana!

 

Este chapéu de sol giro, giro!

Esta cesta (ou qualquer outra da colecção mais ensolarada da estação!)

Este pára-vento. Nunca se sabe o que o São Pedro nos reserva...

Esta lancheira térmica, para manter fruta e água bem fresquinhas.

Estas almofadas, companheiras perfeitas de uma bela sesta... 

Esta espreguiçadeira (já me estou a imaginar!)

Estas capas super-giras, a acompanhar um bom livro. Por exemplo, este.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Toalhas by HContadas

 

Por aqui já só se pensa em praia e naquela sensação boa de deitar na toalha depois de um mergulho de mar...

Por falar em toalhas, nos últimos tempos têm surgido várias marcas portuguesas a criar toalhas de praia. Cada uma ao seu estilo, lá nos acena com uma característica diferenciadora que permite uma melhor experiência na praia. Hoje trago-vos algumas, em jeito de inspiração... 

 

Origama

Pensar em Origama é pensar no dolce far niente, no estiraçar ao sol e no convívio entre amigos. Já me estou a imaginar... Que maravilha!

 

Futah 

As toalhas Futah são tudo aquilo que gostaria de ter quando me vejo a braços com um cesto, enorme e pesado, cheio de toalhas, comida e tralhas várias a caminho da praia. Feitas de algodão egípcio, a principal característica que as diferencia é serem leves. Os padrões são o máximo e assumo que estive quase, quase para trazer uma comigo da FIA há umas semanas atrás.

 

Enamorata

Admito que a nova toalha de praia anti-mosquitos da Enamorata me despertou a curiosidade. Imagine-se, uma toalha que repele mosquitos! Não é bonita como as outras, mas que dá jeito em certas alturas, lá isso dá!

 

Com uma destas ou com a minha velhinha, venham é as férias.

Bom fim-de-semana, gente boa aí desse lado!

Autoria e outros dados (tags, etc)

SKM01 by HContadas

Nunca tinha estado num mercado do lado de lá da banca. Nem mesmo na juventude, na altura em que toda a gente ia vender coisas que já não usava para a Feira da Ladra. E não, não sabia que ia chover.

 

Quando vi o tempo não quis acreditar. E assumo que vimos a coisa mal parada, porque no início da manhã choveu bastante. Mas, por volta das 11h o S. Pedro deu tréguas e o Sol iluminou o mercadito e, também, o nosso astral.

 

Foi nessa altura que começaram a chegar pessoas… primeiro meia dúzia, escondidas debaixo de chapéus de chuva. E depois em quantidades generosas, mais confiantes no céu azul que começava a aparecer por trás das nuvens.

 

Para quem vende online esta interacção é muito importante e enriquecedora. Falar com as pessoas, tomar-lhes o pulso, perceber o que gostam mais na marca. Era esse o nosso objetivo. E foi muito bom receber o carinho de todos, particularmente das seguidoras do Às nove. Os seus feedbacks foram muito importantes e temos a certeza que nos vão ajudar a tornar a colecção Às nove no meu blog - The Sunny Store ainda mais bonita e ensolarada. 

 

Quanto ao Summer Kids Market, o ambiente estava muito animado e, apesar de não ter conseguido percorrer todas as bancas, ainda tive tempo para me perder na Maria Agulha (trouxe este e este, num registo pandã, para os filhotes) e na Hopiness (trouxe este para mim ;).

 

Não se tratando isto de uma entrega de oscares (!), não posso deixar de dar um agradecimento especial à Sofia, que esteve sempre ao nosso lado; à Filipa, incansável e super simpática, apesar da sua já generosa barriguinha; aos meus amores, principalmente ao pai, pela sua ajuda e paciência infinita; e a todos vocês que foram passando por lá! Muito obrigada ♥

SKM02 by HContadas

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Quinta da Regaleira2 by HContadas

Se é verdade que a J.K. Rowling se inspirou nos estudantes universitários do Porto e nas suas longas capas negras quando escreveu a saga Harry Potter, nem imagino o que seria se a sua fonte de inspiração tivesse sido a Quinta da Regaleira.

 

No primeiro sábado em que o verão nos brindou com temperaturas dignas desse nome, tínhamos como prescrição médica: proibido ir à praia. E, na indecisão onde vamos e não vamos, rumámos a Sintra. Pelo menos aqui o clima joga a nosso favor. Mas, trocámos o movimentado centro histórico pelo sossego místico da Quinta da Regaleira.

Os filhotes não estavam muito convencidos com o programa. Mas, agradou-lhes a ideia de conhecer a quinta de mapa na mão, quais exploradores de palmo e meio.

 

A Regaleira tem aquela coisa boa de espicaçar a nossa imaginação. Fazer-nos viajar para longe, para histórias de princesas, magos e feiticeiros. Tudo nos puxa para isso: as árvores centenárias, os jardins labirínticos, as igrejas, torres e escadas em caracol, as grutas e poços com passagens secretas. E cada sítio que descobrimos povoa a nossa mente com histórias fantásticas e misteriosas, bem ao estilo Código Da Vinci. Quanto aos filhotes, o registo é mais Geronimo Stilton, mas igualmente empolgante.

 

Desta vez não levei a máquina. E tudo o que consegui foi tirar umas chapas com o telemóvel. Mas quaisquer fotos que tirasse não fariam jus ao espaço ao vivo! Vale mesmo a pena lá ir, e deixar-se invadir pelo espírito da quinta.

Sem dúvida um dos sítios giros para visitar na região de Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando temos saúde tudo está bem. Mesmo sem darmos conta. O problema é quando ela falta. É aí que percebemos o quanto nos faz falta.

 

Tudo começou há uns anos atrás. Uma sucessão de otites cerosas precipitou a colocação de drenos nos ouvidos. Quem já passou por isso sabe que se seguem 6 a 12 meses de alguns cuidados, acompanhados de tampões nos ouvidos, banda na cabeça e uma nova rotina no banho e na praia. Depois os tubinhos são expelidos, os tímpanos fecham e tudo volta à normalidade.

Até aqui tudo bem. Mas o cenário alterou-se numa fatídica consulta de rotina em Janeiro de 2012. O tímpano direito estava novamente furado. Sem sintomas ou explicação. E não voltou a fechar.

Das ‘raras’ vezes que isto acontece, a solução passa pela reconstituição do tímpano, dizem os médicos.

 

A intervenção estava planeada há muito. As perspectivas eram as melhores: deixar para trás toda a indumentária de tampões e afins. Brincar livremente na água do mar. E ir para a natação.

Foi isso que a moveu, principalmente a parte de aprender a nadar. Isso, e a doce inocência de ser criança.

Quanto a mim, andei bem nos dias anteriores, absorvida pelos preparativos do Summer Kids Market, pelo evento em si e por uma segunda-feira longa, para deixar tudo pronto.

 

Caiu-me a ficha na terça-feira, quando chegámos ao hospital. É certo que se trata de uma intervenção simples, que a médica é a melhor otorrino do (nosso) mundo e que a Mariana não sente nada. Mas, por mais simples que seja, por melhor que seja a médica, estamos a falar da minha filha… e, nestas coisas de filhos, o racional perde completamente a razão. 

 

A operação não durou mais do que uma hora. E corri para junto dela quando a enfermeira me chamou. Vacilei ao vê-la indefesa, deitada naquela cama, com um enorme penso à volta da cabeça. E a frustração de não poder fazer nada foi tão grande que doeu fundo, bem fundo.

 

Mas, logo acordou e depressa ficou bem! Agora andamos as duas aqui por casa, num mimo pegado. Que estes momentos só nossos escasseiam e não há como aproveitá-los ao máximo, mesmo a pretexto de um tímpano furado.

Adoro-te, meu amor pequenino!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Se há coisa boa neste Verão meio envergonhado é que tem estado a temperatura perfeita para piqueniques. É verdade que estamos todos a sonhar com o bom tempo e praia. Mas quem não tem cão caça com gato e um piquenique é uma alternativa bem gira e divertida.

 

No a-cor-dar de hoje partilho as minhas escolhas para um piquenique descontraído e cheio de estilo, mesmo como eu gosto. Bom dia, alegria!

A-cor-dar#13 :: Piquenique 

#1 - Jardim da Tapada das Necessidades

Para fazer um piquenique não precisamos de ir muito longe. Lisboa tem vários jardins perfeitos para o efeito. Entre eles o Jardim da Tapada das Necessidades, mesmo no coração da cidade. É grande. É tranquilo. E tem um relvado enorme mesmo bom para 'piquenicar'. 

 

#2 - Este vestido 

Está na minha wish list dos saldos da estação. Acho-o muito versátil, ideal para um piquenique citadino. 

 

#3 - Estas sandálias

Uma espécie de paixão.

 

#4 - Esta mala

Gosto de quase todas as malas da Cubanas. Mas esta tira-me do sério. As franjas, a cor, os pormenores... gosto de tudo!

 

#5 - Manta Sabedoria

A manta must have da estação não pode faltar neste piquenique ;)

 

#6 - Cesta Mar

Para fazer pandã (não só com a manta mas, também, com o vestido) escolhi a cesta Mar. É gira, tem as cores da estação e a grande tem o tamanho certo para um piquenique para toda a família.

 

Bom fim-de-semana. Bons piqueniques. E, já sabem, estamos à vossa espera no domingo no Summer Kids Market!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Summer Kids Market

Aviso à navegação: no próximo domingo, dia 6 de Julho, não há como faltar ao Summer Kids Market!

 

- E porquê? - perguntam vocês.

Pois bem, as razões são várias…

 

Em primeiro lugar, porque é o sítio certo para perder a cabeça e ganhar um roupeiro cheio de coisas super-giras! São 40 marcas escolhidas a dedo pela Filipa Cortez com as melhores propostas para o Verão, a pensar não só nos nossos filhotes mas, também, em nós! ;)

 

Depois, por estar inserido no Barrigas de Amor | 8ª edição Festa em Família, um evento dedicado às crianças, com muitas actividades para toda a família. Está visto que espera-nos um dia bem passado.

 

Por último, (mas não menos importante!) porque a The Sunny Store vai ser uma das marcas com assento por lá :-)

 

Já sabem, se quiserem ver as mantas e cestas mais giras da estação ao vivo e a cores, venham visitar-nos. Prometemos dois dedos de conversa e novidades deliciosas criadas a pensar nas nossas princesas.

 

Este domingo, entre as 10 e as 20 h, no Parque dos Poetas em Oeiras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Praga - Parte II

01.07.14

VidaPraga01 by HContadas

VidaPraga02 by HContadas
VidaPraga03 by HContadas
VidaPraga04 by HContadas
VidaPraga05 by HContadas
VidaPraga06 by HContadas
VidaPraga07 by HContadas
VidaPraga08 by HContadas
VidaPraga09 by HContadas
VidaPraga10 by HContadas
VidaPraga11 by HContadas
VidaPraga12 by HContadas

 

O melhor de viajar é apreciar o fervilhar da vida de rua. E Praga é uma cidade cheia de animação nesta altura do ano. Um pouco por toda a Cidade Velha encontramos músicos de rua, malabaristas e artistas vários mostrando suas habilidades e cativando turistas. 

 

Praga é também a terra das noivas. E é vê-las posar para a posteridade, à frente de cada monumento ou igreja.

 

Os locais preferem o rio e os parques urbanos, onde podem desfrutar do calorzinho bom que se faz sentir nesta altura do ano.

 

Quanto a mim, eu gosto mesmo é de passear. E esta viagem soube-me pela vida ;)

Boa terça-feira!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tutu01 by HContadas

 

Ontem foi a festa de Ballet da Mariana. E estava tão feliz a minha princesa, concentrada no seu papel de bailarina de palmo e meio.

 

Estas festas são deliciosas! As meninas empenham-se, esforçam-se, veem para casa treinar. Sempre às escondidas, instruídas pela professora, para não estragar a surpresa. No dia, acordam cedo, vestem-se a rigor e deixam-se pentear sem reclamar.

 

Depois é esperar. Nós do lado de cá, elas do lado de lá do pano. E instala-se um friozinho na barriga... até que a música começa a tocar. É chegado o grande momento! 

 

E lá entram elas, entre tutus e laçarotes. A tensão percebe-se nos seus rostos assim que dão de caras com uma plateia expectante. Os nossos corações de mãe ficam apertados, descompassados... só voltam a bater no instante em que os seus olhos se cruzam com os nossos. E o alívio surge na forma de sorriso.

 

É aqui que o mundo ganhar toda uma nova cor. O espectáculo pode começar!

 

***

 

Este ano a professora lançou-nos desafio: fazer um tutu. Chegou-nos sob a forma de aviso e trazia instruções. E lá me vi a braços com mais uma tarefa que tinha como impossível de realizar...

Afinal, fazer um tutu não é assim tão difícil. Com algum jeito e a ajuda de uma máquina de costura tudo se faz!

 

Deixo-vos as instruções para que possam experimentar aí em casa com as vossas princesas. Bom dia, boa semana.

 

Tutu02 by HContadas

 

Material:

  • 50 cm de tule (cor à escolha). O tule deve ter entre 2,80 e 3,00 m de largura
  • 60 cm de elástico branco com 2,5 cm de largura para a cintura
  • 1 m de fita em setim de 3,0 cm de largura na cor do tule
  • Máquina de costura, agulha, fio e tesoura

 

Mãos à obra:

  1. Dobrar o tule ao meio (25 cm para cada lado) e vincar com o ferro. Colocar um pano entre o ferro e o tule para não queimar.
  2. Fazer uma costura de 3 cm de largura, a partir do vinco e a todo o comprimento do tule. Este espaço é destinado ao elástico da cintura
  3. Unir os dois lados do tule e coser, deixando só a barra de 3 cm destinada ao elástico sem costurar
  4. Introduzir o elástico na barra com a ajuda de um alfinete de dama
  5. Cortar o elástico à medida da cintura e costurar as duas pontas para unir
  6. Fazer um laço com a fita de setim e costurá-lo à cintura do tutu

Tutu03 by HContadas

Tutu04 by HContadas

Autoria e outros dados (tags, etc)


Blogger trendsetter

SAPO Mulher

About me

Histórias Contadas no Bloglovin

Follow on Bloglovin

Histórias Contadas no Facebook


TheSunnyStore
MerkatoBanner by HContadas

Lifestyle - Dicas e Sugestões


Decoração Festas de Crianças